• Laura Assis

ékstasis

Atualizado: Jun 1

Olho pras curvas desta estrada

Desta estrada quase dourada

Com pequenos defeitos quase

- insignificantes

Corro na maior velocidade possível

Quase como se fosse imperceptível

Que esta estrada se tornasse ainda mais

- fascinante

À medida que lhe percorria

Que nela eu vivia, dormia e morria

Que implorava por ela

- delirante

À medida em que balbuciava errante

O teu doce nome, codinome "amante"

E sentia a estrada vibrando

- cintilante

O brilho que agora eu enxergava

Não era sol, não era a lua que me iluminava

Era o brilho dos teus olhos

- diamante

Abro os meus, ainda navegando

E percebo que estive viajando

Não numa estrada, mas no teu corpo

- extasiante

25 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo