• Laura Assis

Algo seu

Quando vi você partir, vi que você estava levando em sua mala tudo o que eu era, tudo o que eu sentia, tudo aquilo pelo que eu vivia. Perdi a conta de quantas vezes chorei na porta do teu quarto, te querendo de volta e te odiando ao mesmo tempo, implorando pra que você me quisesse de volta só pra eu te dizer que não me merecias mais. Mas você foi em frente, passo a passo, pisando no meu coração. Quando bateu a porta, uivei com uma dor pungente e nem de longe silenciosa. Meu mundo ruía a cada segundo e eu, debruçada sobre as cobertas que você usou na última noite, gritei e maldisse a mim mesma... tive pena de mim, quis me consolar... mas não havia consolo pra dor lancinante que tomava conta do meu coração naquele momento. Chorei, sofri e não comi por 5 dias. Sem banho, sem vaidade, sem vontade de viver. Senti algo se mexendo dentro de mim, implorando pela vida e constatei que eu não podia me deixar morrer: não estava mais sozinha. Uma vida lutava por mim e por ela própria, dependia de mim, precisava da minha força para vir ao mundo. Constatou-se o pior dos meus pesadelos, o mais lindo dos meus sonhos. Algo seu que agora estava em mim e que jamais me permitiria esquecer-me de você, uma vida pra me trazer de volta... um amor incondicional! Levantei-me, fiz as malas, levaria minha nova vida para outro lugar bem longe de ti. Seria feliz e cuidaria deste coraçãozinho que fazia eco dentro de mim. Tentou tirar-me a vida, tentou destruir-me, humilhar-me... mas deu-me forças para viver!

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Silêncio