• Laura Assis

Da imprevisibilidade do retorno às palavras

O silêncio invadiu-me escandalosamente

Roubando-me todos os ensaios

Ensurdecedoramente exigiu

Que a partir daqui houvesse moderação

Recolhi todas as palavras, obediente

E prometi que seguiria calada

Guardando mesmo que febril

Cada verso tão renitente

Engolindo volta e meia os passos

Que sílabas mais insistentes

Teimassem em dar num papel

O silêncio concordou em partes

E deixou-me muda, engasgada

Achei, no fim das contas, até sadio

Porque só de amor me saiam frases

E de amor não correspondido

Calei-me até não sei onde

15 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo