• Laura Assis

Impermanência


O som rouco ao pé do meu ouvido

Me despertando todos os sentidos

A temperatura perfeita de tua pele

Faz com que meu sangue nas veias congele


O meu corpo largado sobre o teu, manso

Quero amar de novo, nunca me canso

O verde dos teus olhos me faz mergulhar

Em ti me deixa sempre descansar


Me perco no timbre da tua voz

O mundo se cala quando estamos sós

Quero o toque dos seus dedos agora

Percorrendo meus caminhos afora


Porém, sinto algo que te paralisa

Uma chuva forte, densa no parabrisa

Ainda assim me perco, me deixo entregue

Na esperança de que meu peito sossegue



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo