• Laura Assis

Você é altruísta ou saco de pancada?

Auguste Comte definiu altruísmo como tendência ou inclinação de natureza instintiva que incita o ser humano à preocupação com o outro. Beleza, é super importante sermos altruístas e nos dias de hoje, não podemos dizer que altruísmo é tendência como sugeriu Comte. Mas precisamos saber delimitar muito bem até onde somos altruístas e a partir de onde começamos a ser feitos de bobos.

O ser humano tem o péssimo hábito de confundir os sentimentos e não saber a diferença entre egoísmo e amor próprio, altruísmo e tolice. Em relacionamentos abusivos - e eu nem de longe estou falando sobre violência física - sempre tem aquele que vive se sentindo na obrigação de relevar o que o outro disse, ignorar determinadas atitudes, se doar mais ao outro do que a si mesmo... entretanto, até a doação, num relacionamento, deve ser dosada. Tudo que é demais, tem o poder de azedar os relacionamentos.

Ser altruísta num namoro, por exemplo, talvez seja você relevar aquele jeito bronco da pessoa que está ao seu lado por saber que pode ajudá-la a encontrar dentro de si um pouco mais de gentileza. É você passar uns perrengues de vez em quando por gostar de alguém cuja tolerância é quase zero, porque ela pediu sua ajuda para mudar determinados comportamentos. E, mais ainda, ser altruísta é relevar algumas vezes que de vez em quando você vai ter que abrir mão de coisas que gosta pra não incomodar o outro.

Mas aí você precisa entender que, se outro não tiver a mesma preocupação com você, se ele não souber o mínimo sobre altruísmo e não demonstrar que faz por onde evoluir, não faz o menor sentido. Não faz sentido ficar num relacionamento pelo qual você se dedica e o outro só te critica ou não te valoriza. Não vale à pena relevar se o outro te machuca dia sim, dia não e nos intervalos pede desculpas e diz que vai mudar, mas nunca muda.

Claro que devemos nos preocupar com outro e, muitas vezes, isto é automático, tentamos fazer de quem a gente ama uma pessoa mais feliz. Mas antes de mais nada devemos consultar no dicionário e perceber que ser altruísta não quer dizer assassinar seu amor próprio para evitar um fim que, no final das contas, é iminente.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo