• Laura Assis

Zazá, Lulu e o Maracatu

A menina com sua saia cheia de cores e brilho

A menina com seus dreads chacoalha o ganzá

No ritmo do canto de outras meninas com suas saias, seus vestidos

O gingado delas me fascina, me acelera o coração

Cresce a vontade de dançar ao som deste maracatu

Quando a moça roda sua saia e as cores saem dela

Se perpetuando, enchendo o terraço de cor

Com a cor dos seus olhos verdes – ou seriam azuis?

Seus agbês coloridos, suas mãos tão delicadamente fortes e ágeis

Em sua teia de miçangas conduz o atabaque e a dança das garotas

Seus sons, suas cores, sua teia de miçangas

Fazendo perfeita a homenagem aos seus santos, orixás

As meninas e o maracatu, enchendo o terraço, o terreiro

Com sua alegria faceira, com seus braços no ar

Cantando e tocando, vestida com o seu mais lindo sorriso

Mas eis que num piscar de olhos as saias param de girar

Cessam o atabaque, o xequerê, o ganzá

E a menina vai embora levando seu maracatu

Volta, menina!

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo